Europeu sub19 – Portugal vs Áustria

sub19.destaque

Depois de garantido o apuramento para o Mundial e para as meias finais do Europeu sub 19, Portugal tinha um jogo não menos importante, frente à Áustria. Um empate bastava aos jogadores nacionais para a garantia do primeiro posto neste grupo, enquanto os também já apurados Austríacos precisavam de garantir os 3 pontos para ficar no lugar mais alto do agrupamento.

Entraram melhor em jogo os Austríacos, apostando mais na posse de bola, já que precisavam de vencer, mas sem conseguir criar grandes oportunidades de golo. Com o passar do tempo, os jogadores Portugueses foram controlando o jogo e aproximando-se com maior perigo da baliza adversária, colocando em sentido a defensiva da equipa da Áustria. Com o jogo controlado, sem dar hipótese aos adversários para ter bola, os Portugueses acabaram por chegar ao golo da vantagem perto do intervalo (41 minutos) após um livre cobrado de maneira perfeita por Ivo Rodrigues, e Tomás Podstawski a antecipar-se a toda a defensiva contrária, colocando Portugal em vantagem. Se o primeiro lugar estava perto no início da partida, a vitória ao intervalo colocava os Portugueses cada vez mais perto do triunfo no grupo A.

O segundo tempo começou praticamente com o golo do empate. Uma boa jogada da equipa Austríaca, que aproveitou uma falha defensiva dos jogadores Portugueses e Florian Grillitsch a rematar sem hipóteses para André Moreira, o guardião da equipa portuguesa. A partir daí o jogo foi mais equilibrado. A equipa Portuguesa, sempre com mais bola, mas com pouco risco no jogo, foi tentando controlar as operações enquanto os jogadores adversários tentavam em jogadas rápidas apanhar a equipa Portuguesa em contra pé, algo que até fizeram por algumas vezes, contando os jovens Portugueses com uma boa exibição do seu guarda-redes para  manter o empate. E foi numa jogada de ataque rápido que os Portugueses chegaram ao golo da vitória. Uma boa combinação entre Rafa e Ivo Rodrigues que meteu no recém entrado Romário Baldé que fez um belo golo colocando a equipa Portuguesa em posição de vencedor. O jogo terminou pouco depois e Portugal garantiu o primeiro lugar do grupo A.

Mais um jogo, mais uma vitória. Desta vez frente ao adversário mais forte do grupo, a verdade é que a equipa Nacional fez algumas alterações na estrutura e conseguiu ainda assim garantir os três pontos. Jogadores como Ronny nem entraram em campo, mas a equipa Nacional não perdeu a sua identidade, embora tenha jogado com um ritmo mais lento do que aquele que fez nos últimos jogos, também devido ao facto de o empate bastar. As meias finais estão aí à porta e Portugal é um grande candidato ao título final pelo que mostraram nesta fase de grupos. Há que manter a atitude a humildade demonstrada nos últimos jogos, e assim poderemos festejar o título Europeu que nunca conseguimos.

FORÇA PORTUGAL!!!

César Escobar

 

Anúncios

Europeu Sub19 – Portugal goleia Hungria (6-1) e garante presença nas meias finais

sub19.destaque

Depois de uma boa vitória frente a Israel, Portugal entrava no jogo frente à Hungria com o favoritismo do seu lado e a vontade de garantir desde já a presença na fase seguinte e a qualificação para o Mundial de Sub 20 do próximo ano. Tinha pela frente uma Hungria que depois de uma derrota na primeira jornada, precisava de vencer para ainda conseguir sonhar com a fase seguinte.

O jogo começou com o domínio completo da selecção Portuguesa que embora não conseguisse marcar, era a única equipa a criar jogadas de golo, estando por diversas vezes perto de marcar na fase inicial do jogo. A Hungria não conseguia praticamente sair do seu meio campo e a primeira vez que o conseguiu fazer foi aos 15 minutos, mas criando, de bola parada, uma boa situação de golo. O jogo entrou numa fase de menor ritmo, mas com a equipa Nacional a controlar as operações e cheirava a golo para os Portugueses. Golo que surgiu aos 31 minutos, de grande penalidade a penalizar uma falta de um defesa Húngaro sobre Ivo Rodrigues. O mesmo Ivo não falhou e colocou Portugal em vantagem. A vencer os jovens jogadores Nacionais continuaram a dominar o jogo a seu belo prazer e criavam muitas jogadas de perigo, parecendo estar mais perto o segundo golo português do que o empate para os Húngaros. O segundo golo surgiu em cima do intervalo por André Silva após uma jogada de Ivo Rodrigues que aproveitou um erro do adversário e o terreno, para ganhar a bola e fazer o passe para o golo do avançado Português. Portugal chegava ao intervalo com uma merecida vantagem de dois golos.

O segundo tempo começou com a equipa Húngara a tentar reagir ao resultado que lhe era desfavorável, mas sem conseguir sequer criar perigo. Eram os Portugueses que, mesmo jogando a um ritmo mais lento, se aproximavam com perigo da baliza adversária. E o domínio Português foi concretizado em mais um golo. André Silva fez o seu segundo golo na conta pessoal, terceiro da equipa Nacional a finalizar de cabeça um bom cruzamento de Francisco Ramos. O jogo começava a ter tons de goleada, e Portugal estava a ter um jogo muito tranquilo. Aos 73 minutos o golo de honra dos Húngaros. Uma boa jogada de contra-ataque, a melhor dos Magiares, que apanharam a defensiva Portuguesa em contra pé e Mervo a fazer o 3-1. Mas dois minutos depois, após uma excelente jogada individual, onde passou por três adversários, Gelson Martins fez o quarto golo para os Portugueses. A toada do jogo menteve-se até ao final e não terminaríamos o jogo sem que André Silva fizesse mais dois golos, garantindo o Poker e a vantagem de 6-1. Primeiro aos 89 minutos, após um bom toque de Guzzo que isolou o avançado que não falhou, depois, já na compensação a finalizar da melhor maneira um belo cruzamento de Rafa. O jogo terminou pouco depois com uma goleada histórica da selecção Portuguesa.

Dois jogos, duas vitórias, 9 golos marcados, um sofrido, é este o pecúlio até ao momento da selecção Sub19 Portuguesa. Na próxima sexta-feira os jovens nacionais jogam para o primeiro lugar do grupo frente à Austria, mas uma coisa é certa. No próximo ano Portugal estará no Mundial de sub20 e estes jovens jogadores têm também a presença nas meias finais garantidas. O sonho de ser campeão Europeu é possível e com a qualidade que esta equipa tem demonstrado, pode ser muito mais que um sonho.

FORÇA PORTUGAL!!!

César Escobar